A beleza do Llanquihue

A beleza do Lago Llanquihue é inexplicável, um espetáculo da natureza que vale a pena ser apreciado de qualquer parte do perímetro, a partir de Puerto Varas, de Frutillar e mesmo de outras cidades ao redor.

Legal mesmo é apreciar a beleza do lugar com o Vulcão Osorno ao fundo, num belo dia de sol, o que triplica a singularidade e a magia dos Lagos Andinos.

No topo do Osorno (2)

Como foi dito no post anterior, do alto de um vulcão pode-se esperar de tudo: chuva, frio, neve, calor e uma visão imperdível de tudo o que há embaixo.

Osorno é apenas um dos dois mil vulcões catalogados no Chile e vale a pena pela sua imponência e com ótimas possibilidades de captar imagens em várias direções.

Contudo, subir ao topo de um vulcão é sempre uma surpresa. Apesar de termos ido lá no verão, o frio vai abaixo de zero, portanto, quando decidir fazê-lo vá preparado.

No topo do Osorno

O vulcão Osorno é um vulcão situado entre as províncias de Osorno e Llanquihue, na Região dos Lagos Andinos, no sul Chile.

O Osorno é conhecido mundialmente como símbolo da paisagem local e é conhecido também por sua semelhança ao Monte Fuji, localizado na ilha Honshu, Japão.

Tivemos a felicidade de subir ao topo do vulcão por meio de teleféricos instalados no local (em torno de R$ 100,00 por pessoas) para subir os dois trechos (tramos), mas valeu a pena.

De cima, a visão é indescritível, mas prepare-se para o frio, pois mesmo no verão, apesar da surpresa agradável, o frio pode te derrubar.

Este vulcão é visível de qualquer lugar de Puerto Varas ao lado do outro não menos famoso Calbuco (ainda ativo) e em qualquer parte do dia, a visão compensa qualquer sacrifício.

Osorno: presente divino

A caminho do Lago Todos los Santos, em Petrohué, Região Sul do Chile, podemos encontrar paisagens maravilhosas em questão de segundos.

Por onde quer que você ande basta aguçar o olhar e não há como escapar das milhares de possibilidades de imagens que estimulam os cliques em meio a uma natureza desconcertante.

Nesta foto, você confere a junção do Petrohué Lodge, um hotel construído por alemães colonizadores da região e do Vulcão Osorno, o mais belo de todos, na nossa opinião.

Petrohué é uma pequena localidade situada a mais ou menos 60 km de Puerto Varas, entrada para o Lago Todos los Santos que também faz parte da Região dos Lagos Andinos.

Antes de chegar em Petrohué, vale a pena conferir a cor esmeralda das águas frias e corredeiras do rio que mais parecem uma pintura viva.

Quando for ao sul do Chile, não deixe de visitar este verdadeiro cartão-postal moldado a milhões de anos pela mãe-natureza, um presente dos céus.

O melhor de Puerto Varas

Puerto Varas é uma pequena cidade de 20 mil habitantes localizada à beira do Lago Llanquihue, na Região dos Lagos Andinos. Em qualquer lugar que você vá, no entorno do Lago, a visão é de tirar o fôlego.

Esta é uma das imagens mais cobiçadas entre os fotógrafos, pois com sorte, pode-se ver a imagem da Iglesia Del Sagrado Corazón com o imponente Vulcão Osorno ao fundo, iluminado pelo por-do-sol, depois das 21 horas.

A imagem fala por si só, mas é necessário muita paciência, além de sorte, para capturar uma boa imagem, mas a espera vale a pena.

Podemos nos considerar uma família de sorte, pois conseguimos uma imagem nítida num dia de por do sol com o vulcão Osorno ao fundo mostrando toda sua imponência.

Pôr-do-Sol em Jaguarão

Somos caçadores de pôr-do-sol e de vez em quando acabamos surpreendidos por essa maravilha da natureza em lugares onde menos esperamos.

Foi o caso dessa imagem registrada em Jaguarão, fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, quando estávamos a caminho do de Montevideo. Esperamos a tarde toda até que o sol foi mostrando a sua verdadeira cara, mas valeu a espera.

Uma bela paisagem ao cair da tarde. Espero que goste e divulgue!

Château du Clos Lucé

Uma das experiências mais incríveis que tivemos foi visitar o Château du Clos Lucé, local onde Leonardo Da Vinci (Leonard para os franceses) morou e viveu seus últimos dias ao lado do Castelo de Chambord, em Amboise, a 250 km de Paris.

Este pequeno castelo foi cedido para o gênio pelo Rei Françoise I, um grande admirador do seu trabalho e protetor da sua obra uma vez que a Igreja Católica não aprovava o seu trabalho.

Quando for a Paris, vale a pena tomar o trem com destino a Tours para essa aventura imperdível. Um local recheado de história, misticismo e um cheiro incrível de lendas e mitos no ar.

Vai por mim, vale a visita!

Descendo a Lombard St.

A Lombard Street é uma das ruas mais famosas de San Francisco. Curta, sinuosa, elegante, uma preciosidade. Do alto, pode-se ter uma excelente ideia da cidade, com vista para o mar, da ilha de Alcatraz e da Baía.

Dependendo do horário, a disputa por uma boa posição para o registro da imagem é grande, portanto, há de se ter muita paciência para se conseguir o melhor ângulo, não é fácil.

Se você cansar de esperar, pode descer a rua à pé ou de carro e apreciar a bela paisagem, fachadas de residências e os jardins super bem cuidados que se apresentam imponentes do início ao fim.

Ir a San Francisco e não visitar a Lombard Street é o mesmo que não ir a San Francisco. Pense nisso na sua próxima viagem para lá.

Yosemite National Park

É impossível descrever a imensidão e a beleza de Yosemite que vale a visita em qualquer época do ano. Estivemos lá em maio de 2015 e apreciamos a magia do lugar que até então conhecíamos apenas por sites de fotografias.

Depois de uma viagem descontraída, de San Francisco ao Condado de Mariposa, nas Montanhas da Serra Nevada, tudo volta ao normal quando olhamos a imensidão e a beleza desse lugar.

Um dia de sol em Inhotim

Quando estiver em Belo Horizonte, tire um dia para visitar o Instituto Inhotim, sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Juro que não vai se arrepender.

Inhotim está localizado a 60 km de Belo Horizonte, na cidade de Brumadinho. Chegue cedo para aproveitar as imagens estonteantes e ao mesmo tempo para fugir do sol escaldante que torna o local maravilhoso, mas castiga a pele.

Utilize muito protetor solar, mas não deixe de visitar. O local é uma daquelas aventuras que a gente nem imagina e quando chega lá não quer sair mais.