Arquivo da categoria: Dicas

Aqui você encontrará imagens e dicas de locais que fogem ao lugar comum, descobertas por indicação ou por acaso, durante as nossas viagens. Sempre que for possível, mostraremos coisas que foram difíceis e ao mesmo tempo uma grata surpresa para nós e que não precisam ser difíceis para você, afinal, tudo o que é bom e prático deve ser compartilhado.

Grand Central Terminal, NY

O Grand Central Terminal é parada obrigatória em Nova Iorque. Como sempre dizemos, não perca isso por nada. O que se vê lá dentro é pura obra de arte, desde o tempo com a representação de diversas constelações da Via Láctea até o subsolo onde você pode apreciar um pequeno mercado com frutas do mundo todo e ainda comer um ótimo cachorro quente.

De lá saem várias linhas do metrô para diversos locais da cidade e ainda se pode apreciar o vaivém de moradores e turistas brigando por um local mais apropriado para uma excelente foto. Podemos dizer que é disputado, mas vale a pena.

O point central é o relógio de ouro no salão principal onde todo mundo quer registrar a presença por meio de selfies e fotos, mas é praticamente impossível sair sozinho, sempre tem alguém do lado ou passando por perto.

Só podemos dizer uma coisa: vale muito a pena, mas tome cuidado, as escadarias em lados opostos são exatamente iguais e você corre o risco de descer por um lado e sair pelo outro. Porém, não há como se perder e só o que você vai ver a partir da entrada já vale a visita.

 

No topo do Osorno

O vulcão Osorno é um vulcão situado entre as províncias de Osorno e Llanquihue, na Região dos Lagos Andinos, no sul Chile.

O Osorno é conhecido mundialmente como símbolo da paisagem local e é conhecido também por sua semelhança ao Monte Fuji, localizado na ilha Honshu, Japão.

Tivemos a felicidade de subir ao topo do vulcão por meio de teleféricos instalados no local (em torno de R$ 100,00 por pessoas) para subir os dois trechos (tramos), mas valeu a pena.

De cima, a visão é indescritível, mas prepare-se para o frio, pois mesmo no verão, apesar da surpresa agradável, o frio pode te derrubar.

Este vulcão é visível de qualquer lugar de Puerto Varas ao lado do outro não menos famoso Calbuco (ainda ativo) e em qualquer parte do dia, a visão compensa qualquer sacrifício.

Château du Clos Lucé

Uma das experiências mais incríveis que tivemos foi visitar o Château du Clos Lucé, local onde Leonardo Da Vinci (Leonard para os franceses) morou e viveu seus últimos dias ao lado do Castelo de Chambord, em Amboise, a 250 km de Paris.

Este pequeno castelo foi cedido para o gênio pelo Rei Françoise I, um grande admirador do seu trabalho e protetor da sua obra uma vez que a Igreja Católica não aprovava o seu trabalho.

Quando for a Paris, vale a pena tomar o trem com destino a Tours para essa aventura imperdível. Um local recheado de história, misticismo e um cheiro incrível de lendas e mitos no ar.

Vai por mim, vale a visita!

Descendo a Lombard St.

A Lombard Street é uma das ruas mais famosas de San Francisco. Curta, sinuosa, elegante, uma preciosidade. Do alto, pode-se ter uma excelente ideia da cidade, com vista para o mar, da ilha de Alcatraz e da Baía.

Dependendo do horário, a disputa por uma boa posição para o registro da imagem é grande, portanto, há de se ter muita paciência para se conseguir o melhor ângulo, não é fácil.

Se você cansar de esperar, pode descer a rua à pé ou de carro e apreciar a bela paisagem, fachadas de residências e os jardins super bem cuidados que se apresentam imponentes do início ao fim.

Ir a San Francisco e não visitar a Lombard Street é o mesmo que não ir a San Francisco. Pense nisso na sua próxima viagem para lá.

Um dia de sol em Inhotim

Quando estiver em Belo Horizonte, tire um dia para visitar o Instituto Inhotim, sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Juro que não vai se arrepender.

Inhotim está localizado a 60 km de Belo Horizonte, na cidade de Brumadinho. Chegue cedo para aproveitar as imagens estonteantes e ao mesmo tempo para fugir do sol escaldante que torna o local maravilhoso, mas castiga a pele.

Utilize muito protetor solar, mas não deixe de visitar. O local é uma daquelas aventuras que a gente nem imagina e quando chega lá não quer sair mais.

Suit Carmel by the Sea!

Carmel-by-the-Sea é pequena cidade litorânea localizada no Condado de Monterrey onde o cidadão mais ilustre é nada mais, nada menos que Clint Eastwood, a grande estrela do cinema norte-americano. Aliás, ele foi prefeito de Carmel por um bom período.

Carmel vale a visita em qualquer mês do ano, entretanto, para aproveitar melhor a cidade, o ideal é ir na primavera e no outono onde se pode aproveitar o máximo as belas imagens que cidade proporciona. É quase impossível não querer voltar lá.

Linda demais!

Golden Gate Park

Um dia é pouco no Golden Gate Park, em São Francisco, Califórnia. Se estiver se programando para ficar apenas em SF, vale a pena investir dois ou três dias no Golden Gate Park onde você pode se preparar para andar muito. São mais de 4 km2 de área para você passear, comer e apreciar toda beleza do lugar.

O Golden Gate Park tem vários lagos, espécies de todos tipos e tamanhos além de um Jardim Botânico de tirar o fôlego. É impossível ir a SF e não visitar o Golden Gate Park. Estivemos lá duas vezes e não temos a menor dúvida de que vamos voltar.

Nessa imagem, apenas um pedacinho daquela beleza de lugar em formato de Jardim Japonês.